sexta-feira, 29 de maio de 2009

Sono e Gravidez

No começo da gravidez temos muito sono... sempre que podemos (ou muitas vezes, não podemos) queremos dormir, e não é um vontade qualquer é um cansaço quase incontrolável (daqueles de conchilar na frente do computador na hora do trabalho!!).
No segundo trimestre esse sono passa e temos uma disposição de fazer inveja! Queremos fazer tudo!
No terceiro semestre (período que me encontro) o sono volta, mas não é igual ao do começo, é o seu corpo cansado do peso e das noites mal dormidas.
De umas duas semanas para cá tenho dormido mal... é falta de posição para deitar, vontade de ir ao banheiro, sede, pesadelo! As noites estão ficando intermináveis!!!
Os únicos dias que durmo bem são os dias da Yoga, que faço no fim do dia, depois do trabalho, para relaxar o corpo e a mente. Recomendo para todas as grávidas (e não grávidas)!!!!

**Seguem abaixo um texto com algumas dicas de como dormir melhor...

Sono e Gestação

No primeiro trimestre, geralmente a gestante tem muito sono em decorrência das alterações dos níveis de alguns hormônios, principalmente a progesterona.
Já no terceiro trimestre, com o aumento do abdômen, os desconfortos na região lombar, a ansiedade pela proximidade do parto, refluxos e o aumento da freqüência urinária contribuem para uma noite mais agitada, sonos picados e vira-vira na cama.
Noites insones levam ao stress e à irritação e algumas dicas são importantes para que a gestante possa dormir melhor em busca de um relaxamento físico e emocional, tais como:

· Se houver possibilidade tire um cochilo à tarde para diminuir o cansaço ao longo do dia, mas se prejudicar o seu sono noturno, prefira apenas dormir a noite. Evite dormir logo após as refeições para não criar episódios de refluxo. Aguarde ao menos 1 hora para tirar o cochilo;
· Se optar por tirar um cochilo, evite o sofá. Procure sempre se deitar na cama num colchão firme;
· Dê preferência para dormir virada para o lado esquerdo do corpo, nessa posição a circulação é favorecida. Se possível coloque entre os joelhos um travesseiro e posicione outro travesseiro para apoiar a barriga;
· Converse com o seu obstetra sobre o uso de cunha no colchão para evitar refluxo noturno;
· Na última refeição noturna evite alimentos condimentados para evitar azia e alimentos pesados para não dificultar a digestão. Evite também bebidas que contenham cafeína;
· Durante o dia mantenha uma alimentação fracionada, com pequenas quantidades a cada 3 horas;
· Se indicado pelo seu médico procure fazer atividades físicas durante o dia, como hidroginástica, caminhada ou yoga em busca do bem-estar físico e emocional. Evite apenas fazer atividades próximas à hora de dormir, procure fazer atividades físicas entre três e quatro horas antes de dormir;
· Se não houver como contar com um fisioterapeuta, peça ao seu marido para massagear suas costas, mãos e pés. Esse relaxamento contribuirá para uma noite mais tranqüila. Se possível durante a massagem faça respirações profundas;
· Prepare-se para dormir ao longo da noite. Diminua os ruídos externos e a iluminação para facilitar a produção de melatonina, o hormônio do sono.

Texto extraído do site: http://www.guiainfantil.com.br/
Escrito por Denise Gurgel Barboza - Fisioterapeuta

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Foto do dia


Será que Matheus vai ser bravinho assim?!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Signos

O Matheus vai nascer no começo de agosto, então ele vai ser leonino!
Eu sou de peixes e o papai é touro! Que mistura hein?!
Segue abaixo como algumas características destes signos nos papéis de mãe, pai e bebê!!

A mãe de Peixes
Você é uma mãe inspirada e carinhosa, que sente necessidade de expressar artisticamente o seu amor pelo filhote. Pode inventar músicas para o bebê ou escrever sobre seus primeiros anos de vida. As piscianas também adoram registrar os pequenos em vídeos e fotos. Você tem uma percepção aguçada em relação às características e necessidades do seu filho e em geral não se surpreende quando elas são constatadas pelas outras pessoas. Seu desafio é não se “misturar” emocionalmente com o bebê, desabando em lágrimas quando ele não se acalma ou sentindo dor ao vê-lo tomar as primeiras vacinas. Na licença-maternidade, é importante preservar sua privacidade e aproveitar os momentos disponíveis para praticar meditação ou ioga. Visitas demais te deixam esgotada.



O pai de Touro
Ao ser pai, o taurino vê reforçadas as suas preocupações com estabilidade e segurança financeira. Ele vai trabalhar incansavelmente para dar tudo o que for preciso ao bebê. Muitos homens de Touro têm talento para arquitetura, design e marcenaria. Ele terá um prazer enorme em participar da preparação do quarto do seu filho, criando uma peça da mobília ou instalando o lambri na parede. Talvez o caseiro taurino prefira não sair muito enquanto o bebê ainda for pequeno, para evitar aquelas choradeiras durante os passeios, perturbando o sossego que ele tanto aprecia. Mas assim que for possível, seu pequeno conhecerá os melhores restaurantes, já que o pai de Touro adora comer bem e você estará entretida demais com as fraldas e tudo mais para caprichar sempre no cardápio. O bebê terá à sua disposição um colo seguro, generoso e aconchegante, sempre que buscar o papai taurino.



O bebê de Leão

Um verdadeiro reizinho da família – assim pode ser definido o leonino de fraldas. Este bebê adora ter público para assistir suas gracinhas e travessuras. Desde cedo, é cheio de atitude e centraliza os olhares. Ele não sabe ficar em segundo plano e vai fazer de tudo para chamar a atenção dos pais se achar que seu reinado está sob ameaça. Leoninos são sedutores e seu bebê vai mostrar logo do que gosta e o que deseja, esperando ser prontamente atendido por seus súditos. Ele é atraído por tudo o que é vistoso e sofisticado. Bebês de Leão também têm boa vitalidade, muita energia e disposição física. Em geral suportam bem as altas temperaturas – mesmo com febre, brincam alegremente. Mas podem adoecer ao sentir que não estão recebendo a atenção desejada. Têm sensibilidade nos olhos, sujeitos a alergias e irritações.


*descrições retiradas do site bebe.com.br - por Silvia Bacci

segunda-feira, 25 de maio de 2009

28 semanas


Estou na 28ª semana de gravidez

O bebê

A vida no útero é tranqüila, aconchegante e, claro, cheia de novidades. Nesta semana, seu bebê começou a adquirir mais gordura no corpo e está ficando rechonchudo. Seu peso não mudou muito em relação à semana passada - por enquanto, ele pesa aproximadamente 1 quilo e 100 gramas. O cérebro está em plena atividade e suas retinas agora conseguem captar com mais precisão a luminosidade do ambiente. Sua visão, portanto, está bem mais aguçada.

A gravidez

Seu nariz começou a sangrar e não é a primeira vez? Não se assuste. Na gravidez, a mucosa do nariz e das vias nasais pode dilatar um pouco e provocar sangramentos. Algumas mulheres também reclamam que o nariz fica entupido com freqüência. A causa desses dois desconfortos, mais uma vez, está nas mudanças hormonais que ocorrem no corpo das gestantes. Cuidado: quando esse tipo de incômodo surgir, não use descongestionantes sem antes conversar com seu médico. As grávidas têm várias restrições a alimentos, bebidas e medicamentos.


** Essa semana pode se resumir a uma palavra: DOR!!

Dor nas pernas, que começaram a inchar, dor de cabeça, dor nas costas, no ombro e na mão por não ter posição para dormir, e dor no coração quando penso em tudo que já passou e tudo o que ainda está por vir!

Mas todas as reclamações, dores e angústias passam quando sentimos um chutinho (ou chutão!!) e lembramos que tudo isso é por causa de um serzinho que amamos imensamente sem nem termos visto ainda!!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Don't worry, Be Happy!!!

Nos momentos de estresse... sorria!!!
video

terça-feira, 19 de maio de 2009

Divagações sobre a gravidez...


Quando ficamos grávidas tudo muda... você muda, o jeito que você vê o mundo muda, as pessoas mudam com você e o mundo passa a ver você de outro jeito... pelo menos é essa a sensação que dá...
Eu sempre sai muito com meus amigos, cada final de semana era uma programação diferente, mas uma coisa era sempre certa, saímos para beber... às vezes em uma boate, as vezes em barzinho, outras em casa mesmo...
Quando se engravida a primeira coisa que desaparece da sua vida é qualquer tipo de bebida alcoolica, no começo por proibição médica, depois, quando o médico te libera para uma taça de vinho, você acha "melhor não, para não prejudicar o bebê".
Até aí, tudo bem, vida que segue, você continua fazendo todas as outras coisas com suco... rsrs
Até que lá pelo quarto ou quinto mês da gravidez você começa a achar melhor ficar em casa vendo um filminho com pipoca do que sair de casa, primeiro por causa da preguiça que dá e depois porque você está se sentido um peixe fora d`agua no meio dos seus próprios amigos!!! Pois ao mesmo tempo que a bebida vai fazendo efeito neles e eles vão se soltando e relaxando você está ficando entediada, e com sono e cansada.
A sorte é que isso passa... você volta a ser a mesma depois de um tempo só vai precisar aprender a adaptar a vida de mãe com todo o resto...

domingo, 17 de maio de 2009

27 semanas



Estou na 27ª semana de gravidez



O bebê


Muita coisa está acontecendo nesta semana. Seu bebê está pesando 1 kg - aliás, é bem provável que tenha ultrapassado essa marca. Ele também já é capaz de abrir e fechar os olhos. Além disso, pode ter começado a soluçar um pouquinho mais. E não é à toa. Seus pulmões estão quase formados. Como ele cresceu - já mede 34 centímetros da cabeça aos pés -, você vai perceber todos esses movimentos com mais clareza. Não se preocupe porque isso é pra lá de normal. Por enquanto, ele, no aconchego do útero, passa um tempo dormindo, mais algumas horas acordado e, em seguida, volta a adormecer...


A gravidez

Agora que você se aproxima da fase final da gravidez -- o terceiro trimestre --, seu bebê começa a preencher todo o espaço disponível dentro do útero.

Seu corpo muda rápido agora: o útero já está lá em cima, perto das costelas, e, dependendo da sua sorte, você está prestes a descobrir a delícia que é ter cãibras, hemorróidas ou varizes. (Se serve de consolo, essas coisas normalmente vão embora depois do parto.)

Se você está se sentindo cansada demais, talvez seu médico sugira um novo exame de sangue para ver se você está com anemia, uma deficiência nos glóbulos vermelhos. Muitas grávidas acabam sofrendo de um pouco de anemia devido às mudanças normais no corpo.



*** Essa semana foi de um cansaço absurdo!!!

Peguei uma gripe, e o que geralmente melhora em dois dias, já está se prolongando por uma semana! Tenho muita falta de ar, o que deve ser uma mistura da barriga pressionando o pulmão e da gripe.

Estou muito indisposta e sem vontade de fazer nada... quero muito que isso passe rápido pois tenho tanta coisa para fazer e resolver para o Matheus.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Amor de filho

Um dos comerciais mais lindos que já vi!!!
video

domingo, 10 de maio de 2009

26 semanas



Estou na 26ª semana de gravidez


O bebê

Vamos dar mais uma espiada no útero? Seu bebê continua respirando o líquido amniótico, o que é um ótimo treino para seus pequenos pulmões. Assim, quando ele nascer, terá forças para inspirar e expirar, além de fôlego de sobra para chorar sempre que sentir fome ou algum desconforto. Novas terminações nervosas estão se constituindo nos ouvidos e tornam sua audição mais aguçada a cada dia. Ele agora mede cerca de 23 centímetros e pesa quase 900 gramas. Em breve, vai chegar a 1 quilo.


A gravidez

É dia de conferir sua agenda da gravidez e checar se você está atualizada com os exames do pré-natal. A partir de agora até a 28a semana, seu médico poderá solicitar o teste de glicemia pós-prandial, que vai avaliar como o seu organismo se comporta na hora de processar o açúcar dos alimentos. Essa avaliação serve para detectar o diabete gestacional, um problema que atinge 10% das grávidas e geralmente desaparece depois do parto. Por falar em açúcar, que tal moderar o consumo de doces e trocar as guloseima! s por alimentos mais nutritivos, como frutas e sucos?

Feliz Dia das Mães!!

Uma homenagem para a minha mãe no meu primeiro dia das mães!!!








sábado, 9 de maio de 2009

Mitos e verdades sobre a paternidade

"Mitos e verdades

Se você é como a maioria dos pais de primeira viagem, deve estar com algumas idéias na cabeça um tanto equivocadas sobre o significado da paternidade. Esses conceitos são baseados em experiências com seu próprio pai e em atitudes que você acredita serem esperadas pela sociedade. Infelizmente, há poucos recursos disponíveis para ajudar os homens a processar tais assuntos ou para colocar tantos mitos em xeque. Mesmo assim, quanto mais você examinar e buscar entender suas expectativas sobre a paternidade, mais chances terá de se tornar o pai que deseja.

Talvez o maior dos mitos seja o de que há apenas uma definição do que é ser um "bom pai". A questão é que a paternidade não é nenhuma entidade imutável. Você tem o poder de fazer dela o que quiser para atender às suas necessidades, assim como as da sua família. E o melhor de tudo é que tem tempo para isso. Da gestação aos primeiros anos de uma criança, os homens mudam e desenvolvem uma identidade única como pais. Veja a seguir outros cinco mitos sobre a paternidade e a verdade escondida por trás deles.

Mito 1: Só os sentimentos da gestante é que contam

As incríveis mudanças no corpo de sua parceira durante a gravidez e os preparativos para o parto podem fazer com que se acredite que somente os sentimentos dela importam neste momento. A preocupação com o bem-estar físico e mental da mulher na gravidez é importante, assim como depois que o bebê nascer, o que não quer dizer que os sentimentos do pai não sejam também.

É mais fácil para um futuro papai falar todo animado sobre os aspectos positivos das mudanças que vêm pela frente. Bem mais complicado é dar voz à inevitável sensação de temor e apreensão. Será que vou desmaiar na hora do parto? Será que vai haver alguma complicação? Será que nosso relacionamento vai mudar? Será que a chegada de um filho não vai atrapalhar minha carreira?

É importante que sua parceira saiba dos seus receios. Muitos pais não compartilham medos sobre a gravidez e a chegara do bebê com as mulheres para poupá-las de mais preocupação. A verdade é que a maior parte das mulheres quer esse tipo de interação. Conversas sinceras e abertas só vão aproximar vocês dois.

Não deixe também de conversar com amigos que estejam passando ou já tenham passado pela experiência.

Mito 2: Recém-nascidos não precisam dos pais

A forte ligação entre sua parceira e o bebê, especialmente se ele estiver mamando no peito, poderá deixar você se questionando se afinal de contas vai servir para alguma coisa. Saiba que sim. Você é uma pessoa importante na vida do neném e traz conforto e segurança a ele. Para criar um vínculo especial com seu filho, segure-o no colo, nine-o, converse com ele ou cante uma música -- só espere para fazer isso depois das mamadas, assim a atenção dele será total. Além de ter momentos especiais com o bebê, você também estará ajudando a dar um tempo para sua parceira descansar e recuperar as energias depois de amamentar.

Você pode ajudar a alimentar o bebê se sua parceira ordenhar o leite para colocar em uma mamadeira ou copinho, ou se vocês, junto com o pediatra, tiverem decidido complementar a alimentação com fórmula láctea.

Mito 3: Homens não sabem cuidar de bebês

Esta é uma grande mentira que impede pais de terem uma relação próxima com os bebês e causam ansiedade nas mães, que temem que os homens não sejam capazes de lidar com recém-nascidos. No mundo de hoje não faltam exemplos de homens que cuidam de bebês sozinhos. Pais e mães aprendem a atuar como tal no dia-a-dia, pela vivência e pelo contato com as crianças. Se dedicar tempo para seu filho, você naturalmente aprenderá a reconhecer as necessidades dele.

Mito 4: Homens que se dedicam aos filhos não estão bem na carreira

Muitos homens cresceram com o conceito de que seu valor era basicamente medido pelo trabalho. Mas essa verdade, que já foi absoluta, começa a mudar, e alguns homens estão trocando as conquistas profissionais por mais tempo com a família, por enxergar aí a fonte de sua satisfação pessoal, e não porque simplesmente suas carreiras já não iam bem mesmo. Hoje em dia, mais homens do que nunca sentem que ser bons pais é uma conquista significativa por si.

Mito 5: Você está destinado a ser um pai igual ao que teve

Seu próprio pai vai adquirir novos significados quando você se tornar pai. É natural pensar em sua história e acreditar que, por bem ou por mal, seguirá os passos do seu pai. Mas não tem que ser assim. Seu pai é uma das influências sobre o tipo de pai que você será, porém não a única. Pense em todas as pessoas que afetaram sua vida ao longo do tempo, de professores a amigos, tios e irmãos, e crie sua própria identidade paterna.

Basta ver como cada lugar do mundo encara a paternidade de uma forma diferente. Em algumas culturas africanas, por exemplo, "pai" é na verdade um grupo de homens, não um indivíduo. A paternidade é socialmente construída, baseada nas necessidades dos integrantes de um determinado local, em um determinado momento histórico. Foi assim com nossos pais. Para eles, ser bom pai era, acima de tudo, ser bom provedor e não deixar faltar casa, comida e educação para os filhos. Os homens agiam conforme o que parecia ser melhor dadas as demandas sociais e familiares da época.

Você também fará esse tipo de escolha. Procure enxergar a paternidade como um papel a ser desempenhado diariamente, conforme você explora as possibilidades da vida. Pegue as experiências positivas de sua própria família e acrescente novas por conta própria.

Como questionar os mitos da paternidade:

1. Reflita sobre como a paternidade está afetando você. Compartilhe impressões com sua parceira e amigos que estão na mesma situação.

2. Pegue, acarinhe, nine e conforte seu recém-nascido desde a hora em que ele nascer.

3. Aprenda a trocar fraldas, dar banhos, alimentar seu filho e ser parte da rotina dele.

4. Pense nas concessões profissionais que está disposto a fazer para ter mais tempo para seu filho. Isso é algo que leva tempo.

5. Aproveite as boas qualidades do seu próprio pai, de professores, amigos e parentes para se espelhar e criar sua identidade paterna. Qualquer pessoa que teve um impacto positivo na sua vida pode ser um modelo a seguir."

Por Bruce Linton em http://brasil.babycenter.com/


Menos de 100 dias!!!

Toda grávida acompanha diariamente sua gestação... chega até ser chato ler todos os dias praticamente as mesmas coisas... mas é mais forte do que eu...rsrsrs
Sendo assim,não posso deixar de compartilhar com vocês meu espanto quando percebi que faltam menos de 100 dias para o Matheus chegar!!!
Que pânico!!! Falta tanta coisa para preparar ainda!!
Mas nós vamos conseguir!!! rss

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Semana dos pais

**Como essa semana foi aniversário do papai, andei procurando alguns textos que possam ajudar os homens a entenderem sua participação na gravidez, pois só vemos textos para gestantes por aí e muitas vezes os pais são deixados de lado.

Espero que gostem das dicas!!!

“A gestação costuma ser vista praticamente como coisa de mulher. Poucas grávidas acreditam que seus parceiros compreendam o que está acontecendo com elas, e a verdade é que muitos futuros papais realmente não entendem, apesar de mostrar interesse, ler (um pouco!) sobre o assunto e tentar ajudar de algum jeito. Embora os pais não possam sentir minuto a minuto o que está acontecendo lá dentro do útero, é possível, sem dúvida nenhuma, participar.

A seguir, veja algumas sugestões de como ficar ao lado de sua companheira nesta jornada.

Enfrente seus medos

Caso você sinta um misto de surrealismo com o mais puro medo diante da situação, saiba que você é igualzinho a todo mundo. Será que vou ser bom pai? Será que o bebê vai ter os dez dedinhos nas mãos e os dez nos pés? Será que vai dar tudo certo no parto? Será que vou amar meu filho? Seria estranho se tudo isso não passasse por sua cabeça, provocando preocupação. A melhor maneira de lidar com essa inevitável consequência da mudança que está por vir é conversar bastante com sua mulher, com seu próprio pai e com amigos que já sejam veteranos na arte da paternidade.

Seja atencioso e atento

Tudo bem que não tem como você gerar um bebê, mas é possível participar de tudo tornando-se um observador atento e, acima de tudo, ativo. Demonstre para sua companheira o quanto você está gostando do corpo dela grávida. Tire fotos para registrar o crescimento da barriga. Faça uma boa massagem quando ela estiver cansada. Sinta o bebê mexendo. Acompanhe o desenvolvimento do feto, que é uma coisa impressionante. Cadastre-se em algum site sobre bebês para acompanhar o desenvolvimento do feto e da gravidez, assim você sempre saberá o que está acontecendo com a mulher e seu filho e poderá ajudar no que for preciso.

Esteja presente

Acompanhe algumas das muitas consultas do pré-natal, e não deixe de dar uma espiada no bebê durante uma ultra-sonografia. Caso sua parceira tenha que fazer uma amniocentese ou algum outro procedimento para detectar eventuais alterações genéticas, certifique-se de estar com ela. E, claro, vá ao curso de pré-natal da maternidade e aprenda também os exercícios de respiração e relaxamento para a hora do parto.

Fique mais saudável também

Durante a gestação, sua mulher precisará ter uma dieta mais equilibrada, deixar de fumar e consumir bebidas alcoólicas e passar a ingerir mais líquidos. Você pode aproveitar e adotar essas mudanças de estilo de vida a fim de torná-las mais fáceis. Evite os alimentos desaconselhados para o período da gravidez. Diminua ou corte completamente o álcool. Não fume. Adote passatempos saudáveis, como passeios ao ar livre ou atividades na piscina, ou programe um fim de semana fora.

Ame as mudanças no corpo dela

Saiba que, à medida que a gestação avança, sua companheira poderá não se sentir nem um pouco atraente. Mesmo que você concorde, não demonstre! Outra coisa bastante comum é que o relacionamento entre vocês dois fique um tanto de lado. As mudanças hormonais, as dores nas costas, os enjôos e toda a agitação da vida podem, temporariamente, tornar a vida sexual do casal menos interessante. Para entender melhor o que está acontecendo, o que é ou não seguro e o que esperar, leia sobre gravidez e converse sempre com sua companheira.

Seja prestativo

É bem capaz que sua mulher esteja meio exigente e mandona ultimamente. Procure relevar, já que grande parte do trabalho duro está por conta dela. Vá às compras, tente mimá-la com presentinhos e esteja pronto para satisfazer aquele maluco desejo de pickles ou de milk-shake de chocolate bem no meio da noite.

Estude bem o caminho para o hospital

A presença de uma mulher em trabalho de parto dentro de um carro não é a melhor situação para alguém adivinhar caminhos. Por isso, conheça bem o trajeto rumo à maternidade, estude a rota menos congestionada, mantenha o tanque cheio e, o mais importante de tudo, esteja sempre acessível para receber a famosa chamada dizendo: "Chegou a hora".

Siga o que a mulher pedir durante o trabalho de parto

Descubra o que sua parceira quer que seja feito quando ela estiver em trabalho de parto. Algumas grávidas gostam de massagens, querem ajuda para mudar de posição ou buscam conforto na sua presença. Outras podem não querer que você encoste nem um dedinho no corpo delas.

Prepare-se para estar despreparado

Por incrível que pareça, os nove meses de gravidez passam tão rápido que a experiência pode ser um tanto assustadora. Procure encará-la como um momento único na sua vida, e não se preocupe se vocês não tiverem tudo absolutamente pronto quando o bebê nascer. A beleza da chegada de um filho é que temos a vida inteira pela frente para ir acertando os ponteiros.”

Texto extraído do site http://brasil.babycenter.com/

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Aniversário do Papai!!!!

Hoje é aniversário do papai!!! Eba! Teremos muitas comemorações!


E para festejarmos aqui no blog, que tal umas fotinhos de bolos bem bonitos?!
















Carta do Matheus

De Matheus,
Para Papai:


Pai, desde que fui semeado aqui, minha vida não tem sido ruim. No começo eu fui tomando forma, fui crescendo, crescendo e, agora, eu já pareço uma cópia (meio achatadinha) de você.
Pai, como tem água aqui!
Antes de sair, quero lhe dizer que não estou com medo. Alguns anjinhos me contaram que vou morar num lugar apelidado de " Planeta Água ".
Então, creio que não vou estranhar muito.
Quero avisar-lhe que na hora em que eu sair, vou abrir um berreiro daqueles, tá?
Afinal, vou dar de cara com um baita espaço e muita gente estranha em volta de mim !
No começo vou dar um pouquinho de trabalho, viu? Até eu me habituar, muitas vezes vou acordá-lo por causa de dorzinhas de barriga, de ouvido, resfriadinhos e aquelas coisas próprias de gente muito pequena.
Ah! ... não fique com ciúme da mãe, tá?
Por algum tempo ela deixará você meio em segundo plano, pois estará por demais ocupada com a grande novidade chamada EU.
Isso não quer dizer que o amor dela por você terá diminuído.
Com o tempo, tudo irá se ajeitando, o amor que teremos um pelo outro aumentará cada vez mais e, um belo dia, você se verá encomendando uma correntinha com um pingente de ouro incrustado com meu primeiro dente de leite.
Isso sem falar na minha foto, que você levará na carteira, ou no celular, e ficará mostrando para todo mundo!
Mais adiante irei para a escola, nos finais de semana brincaremos juntos e, finalmente, um dia estarei crescido, talvez do seu tamanho ou até maior.
Lembrarei com saudade dos maravilhosos momentos que teremos passado juntos e, em todos os meus aniversários, eu lhe darei mais um daqueles emocionados abraços, dizendo:
"Segura mais esse, Pai!
Filho criado é trabalho dobrado!"
Tô chegando, Pai!

terça-feira, 5 de maio de 2009

Yoga para gestantes

Pratico Yoga desde os três meses de gestação. É maravilhoso, pois nos permite entrar em sintonia com o que está acontecendo no nosso corpo, e começamos a ter consciência e maior sensibilidade em relação ao bebezinho que cresce dentro de nós.

Para quem não conhece o Yoga, seguem algumas informações:

A palavra yoga, em sânscrito, significa união; união do corpo com a mente e as emoções. É a integração do pensar, sentir e agir.
Quando agimos de acordo com o que pensamos e sentimos, nos tornamos íntegros, e somente assim temos condições de ter relacionamentos saudáveis.
O Yoga proporciona inúmeros benefícios físicos e emocionais que podem enriquecer e transformar totalmente sua experiência da gestação e maternidade!
Através da prática de concentração, exercícios respiratórios, posturais, relaxamento e meditação, o yoga possibilita uma maior adaptação as mudanças do seu corpo durante a gestação, fortalecendo o elo de amor e conexão com o bebê, lhe transmitindo paz e segurança.
Praticando Yoga com regularidade você pode conhecer uma profunda sensação de equilíbrio e quietude. Essa tranqüilidade é, aos poucos, ampliada para o seu dia a dia, diminuindo a ansiedade e proporcionando um auto-controle ante os obstáculos apresentados pela vida.

A prática de Yoga é "dividida" em Meditação, Pranayamas, Ásanas e Yoganidra.

Meditação é o ato de cultivar o silencio interior e a serenidade. A prática regular e duradoura da meditação nos põe em contato com a parte mais profunda de nós mesmos, acalmando o turbilhão de pensamentos e emoções do dia a dia.

Pranayama é o nome dado às técnicas de respiração, que constituem uma das vertentes centrais do yoga.Prana é a energia vital do universo, presente em todas as formas de vida.Ao respirar você leva o prana para todo o seu corpo, revitalizando todas as células do seu corpo e do bebê.Quanto melhor você respirar, mais energia você terá, maior resistência ao cansaço e um sono mais profundo e reparador. A respiração é a sua melhor amiga, você pode controlar a ansiedade, a raiva, o medo, através de uma respiração profunda e tranqüila.

Os Ásanas são posturas destinadas a tornar o corpo, a mente e o espírito saudável, flexível e forte.Durante a gestação não é permitido praticar todos os ásanas, por isso, é muito importante praticar com um profissional especializado em gestante.A gestante precisa dar ênfase às posturas que fortaleçam a musculatura, inclusive a pélvica, flexibilize a coluna, equilibre o sistema endócrino, as emoções e a prepare para o parto.

O Yoganidra, o sono do Yoga, é um estado de consciência entre o sono profundo e a meditação.Neste estado de descontração a gestante entra em contato com o bebê, acompanha o seu desenvolvimento, cria um vinculo de amor e prepara a si e a seu filho para o momento do parto.

Espero que aproveitem bem as dicas, pois a prática da yoga proporciona o nascimento de um bebê tranquilo!!

domingo, 3 de maio de 2009

Meu Primeiro título!!




O Matheus pode dizer que é flamenguista desde a barriga da mamãe.


E como bom flamenguista comemorou hoje o Penta tricampeonato estadual!!!!


Papai, dindo e vovô estão muito felizes!!!!!

25 semanas


25ª semana

O Bebê:

Seu comprimento nessa semana pode estar por volta de 30cm e pesar 700g.
As mãos já abrem e fecham. O corpo cresce mais que a cabeça: tronco e membros tornam-se proporcionais. Ainda tem pouca gordura. O bebê já percebe a luz. As estruturas da coluna - 33 anéis, 150 juntas e cerca de 1000 ligamentos - começam a se formar. Os vasos sangüíneos dos pulmões estão em franco desenvolvimento e as narinas se abrem. Os pulmões já são capazes de se adaptar à vida extra-uterina (com muita dificuldade e ajuda dos neonatologistas e aparelhos de respiração), pois os alvéolos (sacos de ar) já estão quase totalmente desenvolvidos e começam a produzir surfactante, uma substância que previne que o tecido pulmonar colabe por si só. Com a audição bem desenvolvida, consegue perceber os batimentos cardíacos de sua mãe, a respiração, os ruídos da digestão. Dependendo da intensidade, ouve a música ambiente e até os sons que chegam da rua. E estremece, salta dentro da barriga, diante de algum barulho súbito. Sua pele continua finíssima e os olhos apresentam coloração azulada. Só ganharão uma tonalidade mais definida, algumas semanas depois do nascimento, quando a pigmentação se desenvolverá totalmente.



A gravidez

Ontem você estava irritada, hoje acordou alegre e, de repente, sentiu vontade de chorar? Calma, mãe. Não há nada de errado com você. É assim mesmo durante a gravidez. As oscilações de humor são constantes nessa fase e a culpa disso, como sempre, é dos hormônios, que estão em ebulição no seu organismo. Para se sentir melhor, procure relaxar, cuidar do corpo e dormir bem. Evite também as bebidas com cafeína, como o café, o chá preto e os refrigerantes à base de cola. Essas substâncias podem deixá-la mais ansiosa e, de quebra, piorar o seu humor.



Minha cabeça está a mil!!!



Já estamos começando a preparar a chegada do Matheus! Já tem bolsa para levar para a maternidade (com algumas coisinhas dentro já!!), o berço deve chegar nas próximas semanas assim como a cômoda e as coisinhas da decoração do espaço do Matheus, o tema já está mais ou menos escolhido... será trem com bichinhos.